TURISMO EM PRUDENTÓPOLIS

HISTÓRICO DO MUNICÍPIO

Até a segunda metade do século XIX o município de Guarapuava era a maior unidade administrativa do Paraná. Seu vasto território se estendia desde o rio dos Patos, na divisa com o município de Imbituva, até os rios Iguaçu e Paraná, na fronteira do Brasil com as repúblicas da Argentina e do Paraguai.

O Barão de Capanema, então diretor do Telégrafo Nacional, procurou instalar uma linha telegráfica na região celebrando para isto um contrato com o governo da província do Paraná, afim de que este mandasse abrir um caminho para Guarapuava acompanhando os postes da   linha   telegráfica,   correndo metade das despesas por conta dos cofres da província. Até a época da abertura da linha telegráfica a área compreendida entre o rio dos Patos e a Serra da Esperança era praticamente desabitada.

Em 1882, desde que o projeto da construção da estrada oferecia perspectivas de valorização das terras, começou a afluir gente à localidade, que, segundo consta, foi anteriormente habitada por selvagens pertencentes às tribos dos coroados, hoje totalmente desaparecidos.

A seis quilômetros do rio dos Patos, Firmo Mendes de Queiroz, descendente de bandeirantes paulistas, construiu uma casa e tentou a agricultura. Pela sua propriedade deveria passar a linha telegráfica e, conseqüentemente, a estrada para Guarapuava. Em 1884 o Pároco de Guarapuava convenceu Firmo Mendes de Queiroz a mandar construir uma capela consagrada a São João Batista. Nesse mesmo ano, Firmo de Queiroz doou duas terras, para que nelas fosse construída uma povoação, à qual deu o nome de São João do Capanema, em homenagem ao Santo Padroeiro e ao Barão de Capanema, de quem o fundador era grande amigo.

Em pouco tempo a povoação foi-se transformando e aumentando com a chegada de famílias de diversas procedências, construindo-se a “Vilinha”, como passou a denominar-se entre os moradores da região.

Em fins de 1894 o Governo Federal resolveu colonizar a região de São João do Capanema, cujas terras foram doadas pelo Governo do Estado para esse fim. O Dr. Cândido Ferreira de Abreu, Diretor da Colônia, resolveu denominar de Prudentópolis a colônia recém fundada, em homenagem ao então Presidente da República, Dr. Prudente José de Morais Barros, fazendo desaparecer a antiga designação de São João do Capanema.

A “Vilinha”, então, como sede de colônia, tomou grande impulso. E já em 1895 apresentava aspecto de povoação próspera e progressista, com ruas bem traçadas e grande movimento de colonos.

Foi por essa época que chegou ao Brasil a primeira leva de colonos imigrantes ucranianos, o quais manifestaram ao Governo Federal o desejo de se estabelecerem nas terras do Paraná, sendo registrado em 1896 a imigração de 1500 famílias, aproximadamente 8 mil pessoas para Prudentópolis. O processo de imigração ucraniana para Prudentópolis continuou até meados da década de 20, porém decrescente em ritmo e número de famílias. Isto fez com que Prudentópolis se tornasse o município brasileiro que mais imigrantes ucranianos recebeu. Outros imigrantes também se estabeleceram na região e foram importantes para o processo de colonização de Prudentópolis, entre eles destacam-se os poloneses, alemães e italianos.

Pelo Decreto n.º 225, de 15 de dezembro de 1903, foi criada uma Agência Fiscal em Prudentópolis, compreendendo todo o distrito policial do mesmo nome. Mas, o seu contínuo desenvolvimento, verificado em todos os setores de sua atividade, reclamava uma organização político-adminstrativa de acordo com as suas necessidades.

Com o estabelecimento dos colonos imigrantes, a administração da colônia havia dado por concluída a sua tarefa. Dedicados à agricultura, à pecuária e à pequena indústria, esses colonos representavam fator de grande progresso para a colônia, que prosperava extraordinariamente.

Finalmente, através da Lei Estadual n.º 615, de 5 de março de 1906, , foi criado o município de Prudentópolis e instalado em 12 de agosto do mesmo ano, foi desmembrado de Guarapuava. O decreto n.º 242, de 14 de junho do mesmo ano, designou o dia 8 de julho para a realização das eleições municipais. A 20 de agosto daquele ano efetuou-se a instalação oficial do município, empossando-se as primeiras autoridades municipais. Pela Lei n.º 2614, de 14 de março de 1929, Prudentópolis recebeu foros de cidade, sendo, ao mesmo tempo criada a comarca de mesmo nome.

ATRATIVOS TURÍSTICOS

NATURAIS

Salto São Francisco e Cachoeira Menor.fwSalto São Francisco e Cachoeira Menor

Descrição: Um dos cartões postais do município, considerado o salto mais alto da região Sul e um dos mais altos do país, possui aproximadamente 196 metros de queda livre. Proporciona um impressionante espetáculo, onde a água transforma-se em névoa antes de tocar no chão. Antes desta queda maior existe a chamada Cachoeira Menor, também de grande beleza. O acesso ao salto São Francisco é de grande apelo cênico, atravessando parte da Serra da Boa Esperança, onde localiza-se o Salto.

Localização: São Francisco

Distância: 50 Km – 12 km em asfalto e 38 km em estrada de cascalho.

 

 

Salto São João.fwSalto São João

Descrição: Salto com 84 metros de altura situado no Rio São João, é um dos mais procurados para visitação devido à facilidade de acesso e à beleza do seu conjunto paisagístico. Possui grande volume de águas e no curso do rio, em trechos relativamente próximos, é possível tomar banho (com os devidos cuidados) onde há pouca profundidade. Está localizado numa área natural de grande beleza, onde é possível vislumbrar o Canyon do Rio São João. O acesso à base do Salto é difícil.

Localização: Barra Bonita

Distância: 22 km – 7 km em asfalto e 15 em chão batido

 

Salto Barra Grande.fwSalto Barra Grande e Fazenda Velha (Saltos Gêmeos)

Descrição: Localizados no Rio Barra Grande, numa das escarpas da Serra da Esperança, os saltos gêmeos – como são conhecidos por sua similaridade e proximidade – atualmente são utilizados apenas para visualização (a caminho dos Saltos São Sebastião e Mlot, Canyon do Perehowski) devido ao difícil acesso. Possuem aproximadamente 130 e 100 metros, respectivamente.

Localização: Barra Grande

Distância: 30 km

 

Salto São Sebastião.fwSalto São Sebastião*

Descrição: Salto com 120 metros, com pouco volume de água, é o local mais procurado para a prática de rapel e propício à prática de canyoning. Na cabeceira do salto, de um mirante natural, é possível visualizar o Salto Mlot, localizado bem a sua frente.

Localização: São Sebastião

Distância: 29 km

*trilha perigosa até a base do salto

 

 

Salto Mlot.fwSalto Mlot e Cachoeira do Miguel

Descrição: Saltos consecutivos com 120 metros e 5 metros respectivamente, situados de frente ao salto São Sebastião. Como pouco volume de água, mas de grande beleza e potencialidade para rapel e canyoning.

Localização: São Sebastião

Distância: 29 km

Cachoeira do Miguel.fw

Salto Barão do Rio Branco.fwSalto Barão do Rio Branco

Descrição: Situado no Rio dos Patos, é um dos saltos mais procurados para visitação. Com 64 metros de altura e significativo volume de águas. É possível chegar à base do salto através de uma escadaria com 478 degraus.

Localização: Manduri.

Distância: 14 km.

 

Salto Jacutinga.fwSalto Jacutinga

Descrição: Com aproximadamente 85 metros de queda, possibilita o banho através de uma ducha natural. Com pouca exploração turística devido à dificuldade de acesso e falta de estudos e informações sobre a área.

Localização: Queimadas.

Distância: 25 Km.

 

 

 

 

Recanto Rickli.fwRecanto Rickli

Descrição: Área de lazer de propriedade privada que abrange o Salto Manduri, com 32m de altura e aproximadamente 100 metros de largura, formado pelo Rio dos Patos. Dispõe de áreas próximas para banho e conta ainda com área para acampamento, chalé, piscina com tobogã,   mesas   e     bancos,     churrasqueira,   sanitários, lanchonete, playground e quadra esportiva de areia. sendo uma das áreas mais procuradas para visitação.

Localização: Manduri.

Distância: 12 Km.

 

Canyon do Perehowski.fwRecanto Cassiano

Descrição Local de lazer público, administrado pela prefeitura. Pode ser considerado um dos equipamentos de lazer mais procurados pela população local e pelos turistas que visitam Prudentópolis por se tratar de uma agradável área as margens do Rio São João.

Localização: Barra Bonita.

Distância: 22 km da sede do município.

 

Canyon do Perehowski.fwRecanto Cassiano

Descrição Local de lazer público, administrado pela prefeitura. Pode ser considerado um dos equipamentos de lazer mais procurados pela população local e pelos turistas que visitam Prudentópolis por se tratar de uma agradável área as margens do Rio São João.

Localização: Barra Bonita.

Distância: 22 km da sede do município.

 

 

HISTÓRICO-CULTURAIS

Colégio e Seminário São José.fwColégio e Seminário São José

Descrição: Fundado em 1935 pelos Padres Basilianos. Funciona como estabelecimento de ensino particular de regime interno, pertencente a uma instituição religiosa do Rito Católico Oriental Ucraniano. O Colégio situa-se numa área total de 11258 m2 , sendo 5239 m2 de área construída. Possui uma imponente arquitetura em estilo eclético.

Localização: R. Cândido de Abreu, 1636.

 

Praça Ucrânia.fwColégio e Seminário São José

Descrição: Fundado em 1935 pelos Padres Basilianos. Funciona como estabelecimento de ensino particular de regime interno, pertencente a uma instituição religiosa do Rito Católico Oriental Ucraniano. O Colégio situa-se numa área total de 11258 m2 , sendo 5239 m2 de área construída. Possui uma imponente arquitetura em estilo eclético.

Localização: R. Cândido de Abreu, 1636.

 

 

 

 

Museu do Milênio.fwMuseu do Milênio

Descrição: Criado com o intuito de resgatar e preservar a memória e história do imigrante ucraniano, foi inaugurado em 1989, com a exposição temporária “Os ucranianos em Prudentópolis”, mostrando a arte sacra, artesanato, folclore, educação e instituições. O seu acervo é composto por objetos de uso tradicionais, artesanato   típico, documentos, fotografias e livros relacionados ao povo ucraniano.

Localização: Rua Cândido de Abreu, s/n.

Horários de visitação:

Terça a Sexta feira: das 09h às 11h30 e das 14h às 17h30.

Sábados e domingos: das 9h30 às 11h30 e das 15h às 17h.

 

Tipografia Prudentópolis.fwTipografia Prudentópolis

Descrição: Prédio em estilo moderno, construído em 1952 e ampliado em 1980. Abriga parte dos equipamentos utilizados no sistema de tipografia (“letra por letra”) com tipos importados da Europa que serviram para produzir, a partir de 1912, o jornal “Prácia” (“O trabalho”), primeiro em língua ucraniana, com o objetivo de   elevar   o   nível   cultural   e   informar   sobre   os acontecimentos internacionais, dos brasileiros e ucranianos. Considerado atualmente o jornal mais antigo do país ainda em circulação.

Localização: Rua Cândido de Abreu, 1579.

Horários de visitação: mediante agendamento prévio.

Grupo de Banduristas Sloveiko

Descrição: O Grupo Sloveiko é um grupo amador, que surgiu no ano de 1991 e tem por finalidade a preservação das tradições e da cultura milenar ucraniana. Busca, através da bandura, expressar toda gama de sentimentos ligados a eventos da vida popular como a chegada da primavera, a colheita, a festa familiar, o noivado e o casamento. A bandura é um instrumento ucraniano com 55 cordas, de origem ocidental européia. O grupo participa de eventos locais e regionais e vem obtendo grande sucesso, conta atualmente com 21 componentes.

Localização: Rua Cândido de Abreu, s/n (junto ao Museu do Milênio).  Com Cecília Strechar

Visitação: mediante agendamento prévio.

 

Grupo Folclórico Ucraíno.fwGrupo Folclórico Ucraíno-Brasileiro Vesselka

Descrição: Vesselka palavra de origem ucraniana, que quer dizer “arco-íris”, simboliza o selo da Aliança do Criador com sua criaturas, símbolo do amor e fidelidade. O Grupo escolheu este nome pelo fato de seus integrantes visarem preservar o amor de Deus e a fidelidade às tradições que caracterizam a alma ucraniana.

Apesar de oficialmente fundado em 1º de agosto de 1958, pelo Pe. Efraim Krevey, o Grupo Vesselka , praticamente já existia desde a imigração, pois há referências históricas que remontam ao ano de 1902, quando foi organizado o primeiro grupo de teatro e primeiro coral junto à Igreja de São Josafat. Atualmente o grupo conta com a participação de aproximadamente 70 componentes divididos entre os grupos adulto, infanto-juvenil, infantil e musical, jovens amadores que dedicam horas livres nos finais de semana para ensaios, reuniões e estudos, procurando aprofundar-se na cultura milenar do seu povo. O grupo é reconhecido em todo o país e até no exterior, participando de shows, festivais folclóricos e congressos.

Localização: o Grupo Vesselka não possui sede própria. Seus ensaios são realizados no Clube XII de Novembro.

Com Ana Dzioba, Anderson Lemos

Visitação: mediante agendamento prévio.

 

Grupo Folclórico Dibrova.fwGrupo Folclórico Dibrova

Descrição: Grupo amador, formado entre os anos de 1998 e 1999, busca preservar as tradições ucranianas, através da dança além de servir como uma instituição de cultura e lazer para os jovens da comunidade de Barra Bonita, que trabalham na agricultura durante a semana e nos usam os finais de semana para ensaiar. Divrova, palavra de origem ucraniana, que significa vales, montanhas, pode significar também verdes florestas, que por si só expressam vitalidade, riqueza e lugares de lazer. No total o grupo é composto por 35 participantes, sendo 16 jovens e 18 crianças.

Localização: Comunidade de Barra Bonita, 25 km da sede do município.

Com Célia.

Visitação: mediante agendamento prévio.

 

Pessânkas.fwPessânkas

Descrição: O custume de pintar ovos remonta à era pré-cristã, onde se praticava esta arte pela ocasião da chegada da primavera, quando a vida de toda a natureza renasce. Com a chegada o cristianismo difundiu-se em certos lugares a crença de que o ovo representava a presença de forcas divinas especiais, o Espírito Santo e os dons divinos. Certos costumes estão estreitamente ligados à crença de que o ovo tem um sentido relacionado com a vida e a morte . As pessânkas de Páscoa vêm confirmar estas crenças. Por exemplo, antes da Páscoa, colocavam-se um montículo de trigo sobre a mesa e em redor tantos ovos quantos falecidos tinha a família. Ou levavam-se ovos pintados para o cemitério. Nas lendas sobre as pessânkas aparecem muitas narrações sobre figuras míticas relacionadas com o ovo.

Partindo destas crenças, as pessânkas hoje simbolizam a ressurreição de Cristo. Na tênue casca do ovo apresenta-se, em símbolos, a história da humanidade, suas crenças, esperanças e anseios. São inúmeros os símbolos usados nas pessânkas, alguns comuns em toda a Ucrânia e outros típicos a certas regiões.

Cada traço, figura e cor das pessânkas tem um significado especial. Em resumo, o significado dos traços e dos motivos são: símbolos de plantas, onde as flores e rosas simbolizam amor, caridade, boa vontade e delicadeza. Símbolos geométricos, onde os triângulos significam ar, fogo, água, céu, terra e inferno. Os pontos e gotas significam as lágrimas da mãe de Deus e as faixas desenhadas em torno do ovo simbolizam vida eterna. Os animais como pombos, galinha e galo simbolizam a fertilidade, o peixe relembra o Cristianismo, o cavalo e o cervo simbolizam riqueza e saúde.

O imigrante ucraniano conseguiu preservar essa arte através dos ensinamentos de mão para filho. Além, disso, pesquisando, descobriu novos pigmentos, incorporando as matizes e influência da nova terra.

Onde encontrar: Maioria das lojas de presentes no município.

 

bordados-ucranianos.fwBordados Ucranianos

Descrição: o bordado ucraniano é um dos mais estimados e expressivos componentes da cultura ucraniana. Ele revela o gosto pelo estético, o amor ao belo, o respeito à natureza, sendo usado de diversas maneiras, entre ela destacam-se: na indumentária (blusas, camisas, vestidos); nas prendas domésticas e ornamentais (toalhas, guardanampos, panôs e colchas); nas igrejas (estola, toalhas de altar, casula); nos rituais religiosos, civis e vida familiar (toalhas utilizadas em recepções, nascimentos, batismos, noivados, casamentos, mortes). Para a confecção do bordado são utilizados dois tipos de tecidos, a saber: o de contagem de fios (etamine, panamá, linho) e o de não contagem de fios (seda e lã). Os pontos são inúmeros e variados, entretanto o mais utilizado é o ponto de cruz. Os motivos ornamentais dos bordados possuem uma rica simbologia e mitologia onde os geométricos, entre eles, os triângulos, os quadrados, os losângulos, as estrelas e as linhas contínuas simbolizam o sistema solar, o universo, a eternidade e os valores sobrenaturais; os florais estilizados, entre eles as flores, frutos, galhos e árvores estão ligados aos acontecimentos e fenômenos da natureza e do homem, por exemplo: as folhas e frutos de carvalho simbolizam a força humana e a perseverança, o girassol, a rosa e a uva simbolizam a alegria, beleza e amor. As cores, por sua vez, também carregam sua simbologia e na concepção dos mais antigos possui uma força mágica. São usadas as cores primárias e suas variantes, onde o vermelho significa vida, sangue e vínculo de gerações; o amarelo, maturidade; o verde, pujança e esperança. A cor preta é utilizada para realçar o bordado.

O bordado ucraniano é bem característico e chegou ao Brasil com os primeiros imigrantes. Em Prudentópolis cultiva-se o bordado como uma maneira de preservação das tradições culturais ucranianas, pelo gosto e prazer de bordar e como suplemento do orçamento familiar.

Onde encontrar: Cooperativa ucraíno-brasileira de artesanato Prudentópolis Ltda.

Endereço: R. Cândido de Abreu, s/n (junto ao museu do milênio).

Igrejas

Prudentópolis já recebeu o título popular de “Capital da Oração”. Isto se deve ao fato de 90% de sua população professar a religião católica e principalmente, por existir no município mais de 100 templos. Os católicos de Prudentópolis possuem dois ritos: o Latino e o Oriental Ucraniano, que possuem diferenças marcantes nos paramentos, nas orações litúrgicas, na comunhão e na arquitetura dos templos. Os templos latinos possuem torres esguias, em estilo gótico, enquanto os do Rito Católico Oriental Ucraniano destacam-se pelas cúpulas abobadadas, em estilo bizantino.

A religião, enquanto um fator cultural étnico influencia diretamente o modo de viver da população local e encontra-se refletido no seu dia-a-dia. Prudentópolis conta com duas paróquias, a de São Josafat, com aproximadamente 33 igrejas e a de São João Batista, com aproximadamente 45 igrejas.

 

Igreja Matriz de São Josafa.fwIgreja Matriz de São Josafat

Descrição: Em estilo Bizantino é considerada uma das mais belas do país. Construída entre os anos de 1925 a 1928, a Matriz de São Josafat foi esforço dos primeiros padres Basilianos vindos para o Brasil. Possui 38 metros de comprimento, 28 de largura e 30 de altura. A igreja possui 4 abóbadas representando cada uma os braços da cruz e uma central, bem maior, cobrindo a nave da igreja.

A arquitetura interior é dividida nas três clássicas divisões das igrejas cristãs. O vestíbulo ou átrio dos catecúmenos; o lugar onde nas antigas igrejas ficavam os não professores e pagãos; a nave ou corpo principal da igreja onde todos os cristãos se reúnem. O sacrário ou santuário, onde fica o altar mor, as relíquias e a cátedra do oficiante são divididas da nave pelo magnífico Ikonostás uma coleção de ícones sacros executados em Munique e entalhados em madeira.

A arte dos trabalhos de entalhe em madeira, o artesanato das toalhas bordadas nos altares, as relíquias trazidas da Ucrânia podem ser apreciados no interior da igreja. O púlpito é outra arte, todo em madeira representando um barco com sua rede de pesca, peixes em madeira, velas e cordas, uma referência ao apóstolo São Pedro.

Tombada em 1979 pela Secretaria de Cultura do Estado do Paraná, como patrimônio artístico e cultural do Paraná, possui em seu campo, um campanário, com seis sinos, uma estátua de Cristo e uma gruta, com a imagem de Nossa senhora de Lourdes.

Localização: Rua São Josafat, s/n.

Telefone do Escritório Paroquial : (42) 3446-1140.Iconóstase da Igreja Matriz de São Josafa.fw

Iconóstase da Igreja Matriz de São Josafat

Outras Igrejas Católicas do Rito Oriental Ucraniano

localizadas no interior do município

 

 

Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio.fwNome: Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio

Localização: Linha Esperança, 12 km da sede do município

 

 

 

 

 

 

 

Igreja São Miguel Arcanjo.fw

Nome: Igreja São Miguel Arcanjo Localização: Linha Nova Galícia, 16 km da sede do município.

Igreja Transfiguração.fw

Nome: Igreja Transfiguração de Nosso Senhor Jesus Cristo Localização: Linha Paraná, 25 km da sede do município.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Santuário Nossa Senhora das Graças.fwNome: Santuário Nossa Senhora das Graças

Descrição: Erguido onde antigamente localizava-se a Igreja polonesa, totalmente destruída por um incêndio em 1949. Após este incidente, poloneses e brasileiros uniram-se num ato de confraternização e amizade com o objetivo de construir um novo templo. Sua construção iniciou-se em 1950 sendo concluída em 1958. Possui um estilo gótico, com uma torre muito elevada e no seu interior destaca-se o altar mor, ricamente trabalhado em mármore que abriga uma imagem de Nossa Senhora das Graças, esculpida sob encomenda para este templo. Destacam-se ainda seus vitrais laterais com as imagens de Nossa Senhora do Rosário e a Sagrada Família, respectivamente.

Localização: Rua Cândido de Abreu, 1312.

Telefone da Casa Paroquial: (42) 3446-1450.

 

Igreja Matriz de São João Batista.fwIgreja Matriz de São João Batista

Descrição do atrativo: Em estilo colonial, construída em tijolos no local exato onde os memoráveis desbravadores de Prudentópolis, construíram a primeira Capela, a de São João. Sua construção foi concluída em 1900, conservando até hoje a sua primeira estrutura, a não ser alguns reparos feitos ao lado do altar mor e a sacristia. No seu interior, o altar mor abriga a imagem do Padroeiro de   Prudentópolis, do Rito Católico Latino, São João Batista. Sua aparência interior é modesta, possui assoalho em ladrilho e altares simples. É considerada como a mais terna e preciosa relíquia do passado prudentopolitano, por ter sido erguida pelos braços dos primeiros colonizadores.

Localização: Praça Firmo Mendes de Queiroz, s/n

Com o estabelecimento dos colonos imigrantes, a administração da colônia havia dado por concluída a sua tarefa. Dedicados à agricultura, à pecuária e à pequena indústria, esses colonos representavam fator de grande progresso para a colônia, que prosperava extraordinariamente.

Finalmente, através da Lei Estadual n.º 615, de 5 de março de 1906, , foi criado o município de Prudentópolis e instalado em 12 de agosto do mesmo ano, foi desmembrado de Guarapuava. O decreto n.º 242, de 14 de junho do mesmo ano, designou o dia 8 de julho para a realização das eleições municipais. A 20 de agosto daquele ano efetuou-se a instalação oficial do município, empossando-se as primeiras autoridades municipais. Pela Lei n.º 2614, de 14 de março de 1929, Prudentópolis recebeu foros de cidade, sendo, ao mesmo tempo criada a comarca de mesmo nome.